quarta-feira, 5 de junho de 2013

Quandos...

Quando eu abro a porta e ele está lá, com aquele jeito meio sem graça de quem tenta esconder o sorriso, sinto como se meu pulmão se enchesse de um ar totalmente novo. 
Quando faz muito calor nossos corpos se separam na cama por conta da temperatura, mas nossos pés se encontram no final do colchão, como se quisesse dizer que estamos sempre conectados.
Quando pego o celular para ligar, ele já me enviou uma mensagem. 
Quando cochilamos, entrelaçamos.
Quando penso nele, ele me liga.
Quando faço uma careta, ele responde, quando deixo um carinho, ele se arrepia. 
Quando beijo, nós flutuamos, quando fazemos amor, vamos juntos aos céus. 
Quando eu durmo, ele me vigia.
Quando preciso, me escondo nos braços teus.
Quando nos conhecemos, não imaginava. 
Quando penso nele, quero perto. 
Quando fecho os olhos, sinto o cheiro, 
E quando lembro do toque, viajo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário